Notícias

Professora do CESA receberá prêmio nacional

Professora do CESA receberá prêmio nacional
A professora Luciana Barbosa dos Santos, que leciona na Educação Infantil do Centro Educacional Santo Antonio (CESA), receberá, agora em dezembro, o Prêmio Professores do Brasil 5ª Edição, do MEC. O projeto Um sarau bem legal, desenvolvido junto aos alunos do grupo 5, foi selecionado pela Comissão Julgadora Nacional como uma das 10 melhores práticas educativas do país, entre as mais de 1.000 inscritas. Além de apresentar a experiência no 5º Seminário Professores do Brasil (13 e 14 de dezembro), em Brasília, a educadora ganhará troféu, certificado e uma premiação em dinheiro, no valor de R$ 5 mil. O CESA receberá R$ 2 mil para a compra de equipamento multimídia ou audiovisual. Este é primeiro prêmio de âmbito nacional recebido pelo CESA, núcleo das Obras que se destaca por sua atuação inteiramente voltada à educação e formação de crianças e jovens em situação de risco social. “Professores como Luciana nos motivam e ajudam a melhorar o processo de ensino aprendizagem e a realidade de nossos pequeninos. Que ela continue a nos inspirar com sua capacidade, inventividade e dedicação”, destaca a coordenadora pedagógica Rita Fróis, que vai a Brasília representando a escola. Todas as despesas de passagem, hospedagem e alimentação serão pagas pelo Ministério da Educação. Um sarau bem legal O que é poesia, para uma criança? Até onde vai o olhar de quem enxerga as matizes do mundo com a inocência em plenitude? No CESA, a poesia está na pauta do processo de formação na Educação Infantil. Por desenvolver a escuta e possibilitar as linguagens oral, plástica, escrita, corporal e musical. Por ampliar o repertório literário e valorizar a cultura popular. Por conceder aos pequenos uma rica ponte de comunicação e expressão para desejos, necessidades, opiniões, idéias e sentimentos. Muito antes de ser selecionada por sua dedicação e empenho na construção de uma prática educativa inovadora, “tia” Luciana já ensinava, como que inspirada por Irmã Dulce: “Incentivemos as nossas crianças a abrir esta janela da percepção e, dessa forma, falar com a alma mais que com as palavras”.