Notícias

Presidente do Bahia entrega doação de alimentos às Obras Irmã Dulce e prevê ampliação da parceria

Presidente do Bahia entrega doação de alimentos às Obras Irmã Dulce e prevê ampliação da parceria

A solidariedade entrou em campo, vestiu azul, vermelho e branco e revelou que no futebol o grito de gol nem sempre precisa estar associado à bola na rede. E foram muitos os gols marcados, desta vez, pela torcida tricolor que compareceu, na última sexta-feira (2), ao jogo treino do Esporte Clube Bahia, realizado no Estádio de Pituaçu, em benefício das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID). Na ocasião, o acesso ao treino, o primeiro do time aberto ao público em 2015, foi mediante a doação de 1 kg de feijão ou 1 kg de arroz. O resultado do nobre gesto não poderia ter sido outro, senão um elástico placar representado pelos quase 900 quilos de alimentos arrecadados – doação que irá reforçar as refeições das 700 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social atendidos no Centro Educacional Santo Antônio (CESA), núcleo de educação da OSID.

E tudo indica que o futebol solidário ainda reservará outras emoções à família Irmã Dulce. É o que promete o presidente do Bahia, Marcelo Sant’Ana, que ontem (7) foi à sede das Obras, no Largo de Roma, para realizar a entrega dos alimentos arrecadados com o treino livre. Acompanhado pelo diretor de Mercado do clube, Jorge Avancini, Marcelo confirmou a intenção de ampliar a parceria com a instituição, a partir de novas ações em apoio ao trabalho social desenvolvido pela entidade.

Entre as medidas em avaliação, está a colocação voluntária da marca das obras do Anjo Bom em espaços de divulgação, a exemplo das placas de campo, uniformes do time, site, entre outros canais, reforçando assim a visibilidade em torno da instituição e o conhecimento sobre a história de Irmã Dulce e seu legado de amor e serviço ao pobre, ao doente. “No jogo do Bahia com o Criciúma (dia 20, às 20h, na Arena Fonte Nova), a primeira partida que iremos fazer agora como mandantes, pretendemos levar as crianças do centro educacional para que elas entrem junto com os jogadores. Também iremos promover visitas dos estudantes ao centro de treinamento e a ida dos atletas ao CESA. Vamos ainda divulgar o programa Sócio-Protetor da OSID, uma das principais fontes de doação às Obras. Enfim, esperamos oficializar em breve essa parceria que será contínua”, ressaltou o presidente do Bahia.

De acordo com o diretor do clube, Jorge Avancini, o objetivo é sensibilizar as pessoas para que conheçam e participem do legado social de Irmã Dulce: “Com certeza, continuaremos mobilizando nosso torcedor, nosso sócio, para que ajudem as Obras Sociais a seguir realizando esse trabalho de extrema importância em favor da população mais necessitada”. Segundo a superintendente da OSID, Maria Rita Pontes, ações como a doação dos alimentos ocorrida no treino livre representam um “gesto concreto de solidariedade dos torcedores do Bahia, além de marcar o início de uma abençoada parceria com o clube e sua torcida”. Além de Maria Rita, estiveram presentes também à entrega dos alimentos arrecadados a assessora de Marketing, Mariana Pimentel, o gestor Operacional, Sérgio Lopes, e o gestor Administrativo Financeiro das Obras, Milton Carvalho.

A escola do Anjo - Localizado no município de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, o Centro Educacional Santo Antônio é o núcleo de educação das Obras Sociais Irmã Dulce. Fundada em 1964 por Irmã Dulce, a unidade nasceu como um orfanato em que a religiosa baiana abrigava meninos sem referência familiar. Atualmente, o CESA é uma escola de tempo integral, com um modelo de ensino que engloba desde a educação infantil até o nono ano. O centro oferece ainda acesso à arte-educação, inclusão digital, atividades esportivas, assistência odontológica, alimentação, fardamento e material escolar gratuitos. O complexo dispõe também de uma unidade de sustentabilidade, o Centro de Panificação, responsável pela produção e comercialização de variados tipos de pães, panetones e outros produtos, cuja receita das vendas é totalmente revertida para a manutenção das atividades da escola.