Notícias

Rede do Bem terá participação do segmento de bares e restaurantes

Rede do Bem terá participação do segmento de bares e restaurantes

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes da Bahia (Abrasel-BA) anunciou parceria com a Rede do Bem, grupo de parceiros que oferecem descontos para os sócios protetores das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID). A boa notícia foi dada pelo presidente executivo da entidade, Luiz Henrique do Amaral, durante visita ao Memorial Irmã Dulce e ao Santuário da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, no Largo de Roma, na última segunda-feira (dia 28). “Estamos bastante felizes por estarmos juntos a um projeto desse e saio daqui muito contente de, como entidade empresarial, poder contribuir e fazer com que a gente construa um comprometimento efetivo”, declarou o dirigente.

O Sócio-Protetor é um dos mais importantes canais de doação para quem deseja ajudar a manter vivo o legado de amor e serviço de Irmã Dulce. O programa das Obras dispõe agora de um clube de vantagens, com descontos em estabelecimentos e em compras on-line, além de brindes, acesso a eventos e outras ações exclusivamente voltadas para os sócios protetores. Os estabelecimentos que firmam parceria para a oferta dessas vantagens exclusivas aos doadores da OSID integram a chamada Rede do Bem. Na lista já constam escolas de idiomas, escola de ballet, academias e clínicas de estética, entre outros. Mais informações podem ser obtidas pelo endereço www.irmadulce.org.br/socioprotetor.

A Abrasel Bahia foi criada em 1992 e reúne atualmente 384 estabelecimentos credenciados. Fundada em 1986, inicialmente com o nome de Associação Brasileira de Empresas de Entretenimento e Lazer, a Abrasel nacional conta hoje com seccionais em todos os estados, englobando 244 cidades pelo país.

Visita - Recebido pela superintendente da OSID, Maria Rita Pontes, pela assessora de Marketing das Obras, Mariana Pimentel, e pelo assessor de Memória e Cultura da instituição, Osvaldo Gouveia, o presidente executivo da Abrasel-BA, Luiz Henrique do Amaral, conheceu pela primeira vez o Memorial Irmã Dulce - exposição permanente sobre o legado de amor e caridade do Anjo Bom do Brasil, que reúne mais de 800 peças que ajudam a preservar e manter vivos os ideais da religiosa. Após o museu, a visita seguiu para o Santuário da Bem-Aventurada, onde ele conheceu ainda a Capela das Relíquias, espaço que abriga o túmulo da freira baiana.

“Estou surpreso com a magnitude do projeto das Obras Sociais. Uma coisa é você conhecer a história de Irmã Dulce, outra coisa é estar aqui e ver de perto o trabalho realizado por ela, saber mais sobre sua vida e seu legado. Nós que estamos ligados ao terceiro setor temos uma preocupação muito grande de ficar próximos de bons projetos, de projetos efetivos, e aqui as respostas são mais do que evidentes dessa efetividade da transformação de recursos em resultados”, destacou.