Notícias

Espetáculo narra vida e obra de Irmã Dulce

Espetáculo narra vida e obra de Irmã Dulce

No embalo harmonioso da canção Alecrim Dourado, crianças em meio a um balé de flores surgem para revelar ao mundo o nascimento do Anjo Bom e seu jardim de realizações. A cena em destaque marca o início da peça Nasce uma Flor, espetáculo que promete emocionar, no próximo dia 22 de maio, no Parque de Exposições de Salvador, milhares de admiradores e fiéis da vida e obra de Irmã Dulce. Reunindo mais de 600 alunos do Centro Educacional Santo Antônio (CESA) – complexo de educação das Obras Sociais Irmã Dulce – com idades entre 6 e 15 anos, a apresentação irá contar, em forma de dança, música e teatro, passagens memoráveis de um dos mais belos exemplos de solidariedade e amor ao próximo.

“Vamos mostrar, durante a cerimônia de beatificação, como essa flor brotou no mundo. São episódios marcantes, como a acolhida de Irmã Dulce às crianças que viviam nas ruas. Teremos também a cena do galinheiro, que marcou o nascimento do Hospital Santo Antônio”, revela o diretor geral do espetáculo, Bira Azevedo.

Dividida em quatro atos, a apresentação artística traz nos objetos cênicos outra atração a parte. “São peças gigantes que ajudarão a contar essa história, desde a boneca Celica, que pertencia à Irmã Dulce, até a réplica da favela de Alagados, retratando um de seus principais locais de atuação”.

Contando somente com quatro atores profissionais, além de dançarinos, figurinista, coreógrafo e assistentes de direção, o espetáculo já contabiliza quase três meses de preparação, com ensaios de sete horas por dia, durante quatro dias por semana. Destaque ainda para as roupas que irão compor o figurino dos atores mirins, volume que deve chegar a 900 peças produzidas. Abrindo a programação festiva da cerimônia de beatificação, a apresentação artística terá início às 14h.