Notícias

Dívida de R$20 milhões da Prefeitura faz OSID entregar postos

Dívida de R$20 milhões da Prefeitura faz OSID entregar postos

O não pagamento de uma dívida de quase R$ 20 milhões por parte da Prefeitura de Salvador fez com que as Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) comunicassem à administração municipal, na última segunda-feira (17), a entrega dos dois centros de saúde sob sua gestão. A decisão se deve a situação financeira insustentável da OSID, que não tem mais condições de financiar serviços que deveriam ser custeados pelo Município. A instituição é a maior unidade de saúde 100% SUS do Norte e Nordeste, possui mais de mil leitos e realiza por ano mais de 2,5 milhões de atendimentos apenas em sua sede.

A dívida é relativa ao contrato dos postos de saúde da Boca do Rio e Pernambués e aos recursos do Fundo Nacional de Saúde (SUS), que sustentam todo o atendimento do Complexo Roma (que inclui o Hospital Santo Antônio e mais 14 centros de assistência). Os atrasos da Prefeitura no repasse do dinheiro do SUS à OSID motivaram o Ministério da Saúde a excluir a intermediação do município no processo no último dia 11 de outubro.

A entrega definitiva dos postos (12º Centro de Saúde Alfredo Bureau/ Boca do Rio e Edson Teixeira Barbosa/Pernambués) vai ocorrer no dia 9 de novembro, de forma a atender ao disposto na legislação trabalhista. Juntas, as duas unidades realizam uma média de 117 mil atendimentos por mês - o que corresponde a 22% do atendimento das unidades de saúde da capital, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde.

Manifestação - Pacientes, funcionários e médicos da OSID vão realizar uma grande mobilização das 8h30 às 9h30 desta quarta-feira (19). Os manifestantes vão dar um abraço simbólico na instituição em defesa da correta gestão dos recursos da saúde e a favor da dignidade na assistência.  O atendimento será suspenso enquanto durar a mobilização.