Notícias

Desnutridos têm atenção especial no HO

Desnutridos têm atenção especial no HO
Mais de 60% dos pacientes que dão entrada no Hospital do Oeste, em Barreiras, são desnutridos. Desse total, um em cada quatro apresenta desnutrição moderada ou grave. O problema, que sugere um alto grau de miserabilidade do público atendido pelo HO, exige cuidado redobrado por parte dos profissionais de saúde e faz o hospital manter um grupo especializado na recuperação nutricional: a EMTN – Equipe Multidisciplinar de Terapia Nutricional. Formada por médicos, nutricionistas, enfermeiros, farmacêutico e fonoaudióloga, a comissão tem como objetivo associar o tratamento médico a uma dieta equilibrada e que proporcione mais rapidez à melhora no quadro de saúde. O grupo faz visitas semanais aos leitos e discute sobre a dieta adequada para cada interno desnutrido. Decidido o cardápio, a EMTN acompanha de perto a evolução do quadro e avalia se o paciente está respondendo positivamente ao procedimento.
Najara Almeida já teve alta, mas ainda recebe orientação da equipe.
Em atividade desde 2005, a Terapia Nutricional do HO atende atualmente a cerca de 40 pacientes, entre adultos e crianças. Os bons resultados são refletidos tanto no ganho de peso como na recuperação mais acelerada durante o tratamento. Um exemplo é Najara Almeida, que esteve internada durante 70 dias por causa de uma doença no intestino e chegou a pesar 45 quilos. Graças à intercessão da EMTN, ela recebeu alta e conseguiu recuperar seis quilos em pouco tempo. “Estou me recuperando muito bem, a minha melhora foi surpreendente. Hoje, continuo o tratamento com a orientação da equipe, mas em casa”, comenta Najara. De acordo com o serviço social do HO, 80% dos pacientes internados são de baixa renda e 70% deles vivem na zona rural, onde a atividade principal é a agricultura, sua única fonte de alimentação.