Notícias

Hospital do Oeste implanta sala de ordenha

Hospital do Oeste implanta sala de ordenha

Que tal complementarmos sua alimentação com o leite que a natureza preparou especialmente para você? Qualquer lactente que pudesse responder à pergunta, nem titubearia em aceitar. Pois todos os pequeninos internados na UTI/ UCI Neonatal do HO terão essa garantia, a partir do próximo dia 15 de agosto. É que o hospital vai implantar uma sala de ordenha, local onde as mamães poderão coletar e armazenar o próprio leite por um período de até 15 dias.

O investimento é melhoria certa na qualidade de vida dos bebês, que não terão mais a alimentação complementada com leite artificial no período em que a mãe estiver ausente. “São inúmeros os benefícios do leite materno, desde o ganho mais rápido de peso e o aumento da imunidade à diminuição das constipações, já que também funciona como laxativo, além de ser mais rico em nutrientes”, explica a enfermeira coordenadora da UTI Neonatal, Kamila Brandão. “Essa é uma forma de garantir que meus filhos tenham uma alimentação ainda mais saudável”, comenta Joveni Maria de Souza, mãe dos gêmeos Arthur e Adriano.

As coletas de leite materno serão realizadas quatro vezes ao dia. As mães que produzirem uma quantidade menor terão seu leite apenas resfriado, para ser usado em até 12 horas. Já as mães que lactarem mais poderão ter o leite congelado e armazenado por até duas semanas. Para possibilitar o acondicionamento ideal, o Hospital do Oeste já iniciou uma campanha de arrecadação de frascos usados de vidro com tampas plásticas, que muitas vezes vão parar no lixo.

“A implantação do projeto nada mais é do que a continuidade do legado de Irmã Dulce, preocupada sempre em priorizar a qualidade de vida dos pacientes atendidos pela OSID”, frisa a líder geral do HO, Eliana Ferreira. A UTI/ UCI conta com 22 leitos, que atendem a crianças prematuras ou nascidas com problemas de saúde que impossibilitem sua ida para casa.