Notícias

Irmã Dulce na eleição do Maior Brasileiro de Todos os Tempos

Irmã Dulce na eleição do Maior Brasileiro de Todos os Tempos
 

O público reconheceu o legado de amor e caridade de Irmã Dulce e colocou a freira entre os 12 finalistas do programa O Maior Brasileiro de Todos os Tempos, atração exibida às quartas-feiras, às 23h30, no SBT. O Anjo Bom do Brasil é o único representante baiano da lista final, que inclui também Ayrton Senna, Chico Xavier, Fernando Henrique Cardoso, Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek, Lula, Oscar Niemeyer, Pelé, Princesa Isabel, Santos Dumont e Tiradentes.

 A eleição desta fase eliminatória já está aberta e o público pode votar quantas vezes quiser pela internet, acessando o link www.sbt.com.br/omaiorbrasileiro, ou via mensagem de celular. Para aqueles que quiserem votar na Bem-aventurada, basta acessar o site da campanha, clicar na foto dela e confirmar o voto. Já por torpedo, é só enviar o SMS com a letra “D” para o número 49701. Irmã Dulce e Chico Xavier foram os dois candidatos, entre os finalistas, sorteados para abrir a nova etapa da disputa. A votação termina na próxima quarta-feira, 1º de agosto.

 Baseado no formato criado pela BBC de Londres, o programa elege aquele que se destacou pelo seu legado à sociedade. Diversos países já apontaram os seus maiores representantes. Na Inglaterra, Winston Churchill saiu vencedor. Os italianos elegeram Leonardo da Vinci. Nelson Mandela foi o mais votado na África do Sul. O mesmo prêmio foi dado a Salvador Allende no Chile e a Charles de Gaulle na França.

Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes nasceu em 26 de maio de 1914, na cidade de Salvador. Seu interesse pela vida religiosa começou já no início da adolescência, quando, aos 13 anos de idade, já atendia a doentes no portão de casa, no bairro de Nazaré. Em 1959 funda as Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), instituição que abriga o maior complexo de atendimento 100% gratuito em saúde do Brasil, realizando anualmente quase 5 milhões de atendimentos ambulatoriais a usuários SUS, idosos, portadores de deficiências e de deformidades craniofaciais, pacientes sociais e crianças e adolescentes em situação de risco social. A freira baiana foi beatificada em 22 de maio de 2011, recebendo o título de Bem-aventurada Dulce dos Pobres. Atualmente ela está em processo de canonização, aguardando apenas a comprovação de mais um milagre para ser considerada santa. Irmã Dulce faleceu em 13 de março de 1992.