Notícias

Memorial Irmã Dulce participa da Feira de Museus

Memorial Irmã Dulce participa da Feira de Museus

Em franca expansão de visibilidade, o Memorial Irmã Dulce (MID) participa da 3ª Feira de Museus da Bahia, nesta sexta-feira (17/05), das 9h às 17h, na Praça Municipal de Salvador. O MID esteve presente em todas as edições do evento, que reúne, além das principais instituições museais do estado, apresentações artísticas, exibição de vídeos e atividades culturais e educativas.

Patrocinada pela Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), a 3ª Feira de Museus da Bahia faz parte da 11ª Semana de Museus, que acontece de 13 a 19 de maio em espaços culturais de todo o país, para marcar a passagem do Dia Internacional de Museus (18 de maio). As atividades serão inspiradas no tema Museus (Memória + Criatividade) = Mudança Social. “Participar de eventos como este é uma forma de integração com a comunidade, divulgando as ações que o Memorial Irmã Dulce vem desenvolvendo”, observa a museóloga do MID, Carla Silva.

Feira - No total, 28 museus irão apresentar seus trabalhos, acervos e linhas de ação na Feira, que tem entrada gratuita e contará ainda com o Atelier de Restauro, o Espaço Expositivo e o Espaço Educativo, onde serão realizadas atividades destinadas ao público infanto-juvenil. O Ônibus Ciência Móvel, do Museu de Ciência e Tecnologia da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e a apresentação da Orquestra Museofônica são mais alguns dos atrativos do evento. Representantes do Conselho Regional de Museologia e do curso de Museologia da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia também estarão presentes para tirar dúvidas do público sobre essa área de trabalho.

Memorial - Uma exposição permanente sobre o legado de amor e caridade do Anjo Bom. Assim é o Memorial Irmã Dulce, inaugurado em 1993, um ano após a morte da freira baiana, e situado num prédio anexo ao Convento Santo Antônio, na sede das Obras Sociais Irmã Dulce (Largo de Roma). O hábito usado por ela, fotografias, documentos e objetos pessoais podem ser vistos no MID, que ainda preserva, intacto, o quarto de Irmã Dulce, onde está a cadeira na qual ela dormiu por mais de trinta anos em virtude de uma promessa. Outros fatos marcantes de sua vida são lembrados através de maquetes, livros, diplomas e medalhas.

Entre as mais de nove mil peças do acervo que ajuda a preservar e manter vivos os ideais de Irmã Dulce, está a imagem de Santo Antônio, do século XVIII, pertencente à família da religiosa, diante a qual ela costumava rezar. A visita ao Memorial se estende à Capela das Relíquias, no Santuário da Bem-aventurada Dulce dos Pobres, onde, desde junho de 2010, se encontra o túmulo que guarda suas relíquias.

Com entrada franca, o Memorial Irmã Dulce está aberto de terça a domingo, no horário das 10h às 17h. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones: (71) 3310-1115 ou 0800-284-5284 ou pelo site: www.irmadulce.org.com.br.