Notícias

Missa e procissão celebram os 99 anos de Irmã Dulce

Missa e procissão celebram os 99 anos de Irmã Dulce

No dia 26 de maio (domingo), uma legião de fiéis e admiradores da Bem-aventurada Dulce dos Pobres, além de funcionários, voluntários, moradores e pacientes das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), estarão reunidos em Salvador para as celebrações em homenagem aos 99 anos de nascimento do Anjo Bom da Bahia. A agenda festiva, que contará com a participação de paróquias da capital e do interior, terá procissão – com concentração na Colina Sagrada às 15h30 e saída às 16h – e missa solene, às 17h, no Santuário da freira baiana, localizado no Largo de Roma. Beatificada em 2011, a religiosa está atualmente em processo de canonização.

Com o tema 99 anos de Irmã Dulce: celebrando o amor e o serviço pela fé, a festa contará também com a participação da banda da Polícia Militar e um mini trio, além do padre Ricardo Henrique, da Paróquia Nossa Senhora das Dores (Lobato), que fará orações e relembrará passagens da vida de Irmã Dulce e os belos ensinamentos da Bem-aventurada. Além da imagem de Irmã Dulce, vão seguir em procissão as imagens do Senhor do Bonfim, da Imaculada Conceição da Mãe de Deus e de Santo Antônio (do qual a freira era devota). Ao chegar ao Largo de Roma, a procissão será recebida com foguetes e muita música. Logo após haverá o repicar dos sinos do Santuário e todos juntos serão convidados a cantar parabéns para a aniversariante.

“Nesse 26 de maio, devemos celebrar tudo que Irmã Dulce foi para nós e sua história, feita de conquistas na dimensão da caridade, do amor e do serviço aos mais pobres”, declara o reitor do santuário, padre Alberto Montealegre, que vai presidir a missa solene. “Se esta é uma festa para recordar os 99 anos de vida de Irmã Dulce, então é preciso falar de amor e serviço. Assim como a fé, foi o que a guiou em sua caminhada. Ela costumava dizer que melhor do que falar de caridade é fazer caridade”, reforça Frei Beto, capelão da OSID.

Canonização - Irmã Dulce nasceu em 26 de maio de 1914 e está atualmente em processo de canonização. Para ser canonizada (declarada Santa) é necessária a comprovação de mais um milagre atribuído à freira baiana. O processo de canonização da religiosa encontra-se na fase de recolhimento de relatos de graças. Desde a data de 10 de dezembro de 2010, quando o Papa Bento XVI assinou o decreto de beatificação, já foram enviados à causa de canonização de Irmã Dulce mais de 1,5 mil relatos, das mais diversas procedências e motivações. Dentre eles, os mais contundentes estão sendo analisados para, posteriormente, serem encaminhados aos peritos médicos, que dão a palavra inicial para que o processo seja iniciado.