Notícias

Despedida de Mauro Feitosa

Despedida de Mauro Feitosa

A família osidiana perdeu um querido irmão e grande parceiro das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID). Mauro Feitosa, Embaixador de Irmã Dulce no Ceará, faleceu ontem à noite (dia 25), em Fortaleza. Conhecido por sua generosidade e forte devoção ao Anjo Bom, Mauro tinha 51 anos de idade e deixou esposa e dois filhos. O sepultamento está marcado para hoje, às 17h30, no Cemitério Parque da Paz, na capital cearense.

Os gestos de generosidade, a profunda fé em Irmã Dulce e as inúmeras contribuições que Mauro deu às Obras Sociais e ao fortalecimento do legado da Bem-Aventurada serão para sempre lembrados por muitos. Entre inúmeras ações, o advogado e empresário, nascido em Fortaleza, construiu duas capelas em honra à beata (ambas no Ceará, sendo uma na cidade de Quixadá e outra na capital, em um abrigo de idosos); realizava exposições sobre a religiosa baiana; promovia viagens para que os voluntários de Salvador conhecessem o trabalho dos Anjos do Ceará; ajudava diversas instituições filantrópicas, além da OSID; distribuía cestas básicas e brinquedos e criou uma associação de empresários amigos de Irmã Dulce, inspirado nos ensinamentos da freira.

"Mauro foi um grande amigo das Obras Sociais Irmã Dulce, um embaixador da causa do Anjo Bom no Brasil e particularmente no Ceará. Seguiu o exemplo de Irmã Dulce e como empresário bem sucedido ajudou aos mais necessitados fazendo o bem a muitas pessoas. Deixa muita saudade, mas a certeza de que lá no Céu temos mais um intercessor", declarou a superintendente da OSID, Maria Rita Pontes.

O assessor de Memória e Cultura das Obras, Osvaldo Gouveia, destacou duas características de Mauro que ressaltam sua forte ligação com a Mãe dos Pobres: a fé inabalável e a sua entrega para realizar o que quer que fosse. “Tudo de bom que acontecia na vida de Mauro ele atribuía a Irmã Dulce. Também arregaçava as mangas para fazer acontecer, colocando o nome da beata sempre à frente. Foi um grande difusor da vida e obra da Bem-Aventurada”.

“A principal característica de Mauro era gostar de ajudar. Era uma pessoa extremamente caridosa, que estendia a mão para quem quer que precisasse”, ressaltou a voluntária das Obras no Ceará, Ana Karla. “Mauro era uma pessoa maravilhosa. Sempre nos tratou com muito carinho e atenção”, disse emocionada a voluntária da OSID em Salvador, Iracy Gomes da Silva, que participou de uma das viagens a Fortaleza promovidas pelo empresário.

Forte relação - A relação de Mauro e de toda a família Feitosa com o Anjo Bom começou no ano de 2002, quando o filho de Mauro, Mauro Feitosa Filho, foi diagnosticado com um tumor cerebral, aos 13 anos. Por sugestão de um familiar, ele organizou uma corrente de oração com uma relíquia de Irmã Dulce para pedir a intercessão da beata pela saúde do garoto. O prognóstico se reverteu em menos de um mês, sem que fosse preciso sequer as sessões de quimioterapia e radioterapia. Com a cura do filho - que o advogado atribui à intercessão da religiosa – Mauro mergulhou na história de Irmã Dulce e passou a dedicar total devoção à beata. Seguindo os passos do Anjo Bom, propagou o bem, tanto que se tornou um dos quatro embaixadores de Irmã Dulce no país - título concedido pela própria OSID.