Notícias

Irmã Dulce está entre os patronos da Academia Baiana de Ciência da Administração

Irmã Dulce está entre os patronos da Academia Baiana de Ciência da Administração

Irmã Dulce foi escolhida como um dos patronos da Academia Baiana de Ciência da Administração (ACADM), associação de profissionais do ramo da Administração que acaba de ser criada com o objetivo de valorizar e incentivar o desenvolvimento da Ciência da Administração, além de fomentar a realização de projetos e eventos relacionados à área. A homenagem à Bem-Aventurada será oficializada durante a solenidade de posse dos membros da ACADM, que acontece nesta terça-feira (dia 26), às 19h, no Teatro Eva Hertz (Livraria Cultura do Salvador Shopping).

Cada uma das 40 cadeiras da ACADM será batizada com o nome de um patrono, cuja indicação foi feita pelos acadêmicos tendo como critério a notoriedade histórica. Os homenageados tiveram atuação pública em sua vida profissional, além de terem sido administradores, provisionados em administração ou personalidades que contribuíram para o desenvolvimento da administração. “Irmã Dulce foi uma grande gestora, uma administradora modelo, exemplo no que se refere a gestão de pessoas, empenho e estratégia e norteada sempre em valores que conduziam suas ações”, declara Maria Isabel Vitória de Carvalho, diretora Administrativa e Financeira do Conselho Regional de Administração da Bahia (CRA-BA), que indicou a religiosa baiana como patrona, ocupando a cadeira de número 24.

Entre os patronos efetivos da Academia Baiana de Ciência da Administração estão também Belmiro Siqueira, Edgard Santos, Miguel Calmon du Pin e Almeida Sobrinho, Lafayette Azevedo Pondé, Geraldo Dannemann Neto, Alberto Guerreiro Ramos, Antônio Lomanto Junior, Oldegar Franco Vieira, João Ubaldo Ribeiro, Diogo Lordello de Mello, Yvan Maia Fachinetti, José Osório Reis, Jorge dos Santos Pereira, José Carlos Dantas Meirelles, Rômulo Galvão de Carvalho, Luiz Antonio Sande de Oliveira, Hilton José Marques Rodrigues, Adelmar Cardoso Linhares, Raul Edson de Almeida Barreto, Manuel Pinto de Aguiar, Vera Lucia Oliveira de Queiroz, José Rodrigues de Senna e José de Ribamar Feitosa.