Notícias

Embaixador do Amar e Servir

Embaixador do Amar e Servir

Após um ano e dez meses à frente do Ministério da Saúde, o amigo e parceiro das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), Ricardo Barros, se despediu ontem (27) da função de gestor da pasta para assumir novos desafios. Entretanto, uma missão em especial o acompanhará daqui para a frente, ao longo de sua vida: a de Embaixador de Irmã Dulce, título que ele recebeu na última sexta-feira (23), na sede das Obras Sociais, no Largo de Roma. Recepcionado em clima de festa e gratidão pela família osidiana, Barros recebeu a homenagem das mãos da superintendente da OSID, Maria Rita Pontes, pelo relevante apoio prestado à instituição do Anjo Bom da Bahia no transcurso da sua gestão como ministro da Saúde. Entre as recentes ações em prol do legado da Mãe dos Pobres está a liberação de recursos para aquisição de um aparelho de ressonância magnética para as Obras Sociais. Sonho antigo da OSID, o equipamento, que realiza exames de imagem em alta definição, será utilizado principalmente para o tratamento de pacientes oncológicos.

“Eu quero agradecer muito essa homenagem de Embaixador de Irmã Dulce, que na verdade é uma tarefa e me acompanhará enquanto eu estiver na missão de servir a comunidade. As Obras Sociais representam o melhor custo efetividade em relação às ações de Saúde, ou seja, com os mesmos recursos se produz mais; mais saúde, mais atendimento, mais solução para os problemas da comunidade”, declarou emocionado Ricardo Barros. “Hoje é dia de demonstrarmos nossa gratidão por todo o carinho com que o ministro Ricardo Barros tratou as Obras Sociais Irmã Dulce, tendo essa visão maior de ajudar os pobres. A ajuda dele foi de fundamental importância para que nós estejamos hoje trabalhando com mais tranquilidade, podendo atender melhor as pessoas que batem à nossa porta”, disse Maria Rita Pontes. Na ocasião, a superintendente fez um pedido especial ao homenageado e às demais autoridades: a viabilização de recursos para a construção do espaço que vai abrigar o aparelho de ressonância magnética que está a caminho – pleito acolhido com carinho pelos presentes.

Nos discursos, não faltaram palavras de admiração e respeito pelo trabalho realizado pelas Obras Sociais Irmã Dulce: “Eu tenho um amor muito grande por esse hospital. Para mim a OSID é a melhor instituição de saúde do Brasil”, ressaltou o vice-governador da Bahia, João Leão. “Essa obra social é de grande importância para o SUS da Bahia. Vai muito além desse prédio hospitalar, com a oferta de mais de 900 leitos, forte viés de ensino e pesquisa e dezenas de programas de residência médica. A OSID acolhe pacientes carentes, permite treinar mão de obra médica do ponto de vista técnico e, sobretudo, treinar em algo cada vez mais raro hoje em dia, que é a caridade, o amor ao próximo, o carinho e a compaixão”, salientou o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas. “Maria Rita realiza um grande trabalho à frente dessa entidade e todos aqui trabalham com muita abnegação, muita dedicação e especialmente com muito amor à causa e muito amor a Irmã Dulce”, destacou o deputado federal José Rocha.

O evento contou ainda com a presença do secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, José Vivaldo de Mendonça Filho, do conselheiro das Obras Sociais, Edmilson Pinho, além de profissionais, voluntários e religiosos da instituição. Além do novo integrante da família de Embaixadores de Irmã Dulce, também já receberam o título o padre Antônio Maria; o pintor e escultor italiano Battista Mombrini; o funcionário público Carlos Paiva; a funcionária pública Emília Curi; a médica pediatra Cristina Cury (falecida em setembro de 2010) e o empresário Mauro Feitosa (falecido em março de 2015).

Referência em gestão – Essa foi a segunda vez que Ricardo Barros visitou a sede da instituição baiana. Na primeira ocasião, em junho de 2016, Barros ficou impressionado com o trabalho desenvolvido pela entidade. Na oportunidade ele declarou que a OSID era “exemplo de boa gestão que deve ser multiplicado por todas as instituições do país”. Reconhecimento demonstrado também no último mês de fevereiro, quando a superintendente das Obras Sociais, Maria Rita Pontes, foi condecorada pelo Ministério da Saúde com a Medalha do Mérito Oswaldo Cruz, destinada a homenagear pessoas e instituições com atuação destacada no campo das atividades científicas, educacionais, culturais e administrativas pelos resultados benéficos à saúde de milhares de brasileiros.