Notícias

Primeira Medalha Santa Dulce será concedida a Maria Rita Pontes

Primeira Medalha Santa Dulce será concedida a Maria Rita Pontes

A superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), Maria Rita Pontes, será a primeira personalidade agraciada pela Medalha Santa Dulce, em sessão solene no dia 2 de dezembro (segunda-feira), às 19h, no Plenário Cosme de Farias, na Câmara Municipal de Salvador. A honraria, proposta pelo vereador Joceval Rodrigues, teve aprovação unânime dos parlamentares. Sua outorga visa ao reconhecimento de pessoas físicas e jurídicas e instituições do terceiro setor com relevante trabalho desenvolvido na área social da capital baiana.

A medalha que homenageia a primeira santa brasileira do nosso tempo expressa a distinção do legado de “uma mulher de grande valor, que deu a vida pelo outro, nossa Santa Dulce dos Pobres, com o objetivo de reconhecer os bons exemplos de quem se dedica ao próximo”, resume Joceval Rodrigues. Para ele, é inequívoca a escolha de Maria Rita, sobrinha do Anjo Bom, para receber essa condecoração, pois “mantém viva” a obra de valor inestimável para Salvador e toda a Bahia.

Maria Rita Pontes – Formada em jornalismo, a carioca Maria Rita Pontes tem o nome de batismo de sua tia, Irmã Dulce, que após ser canonizada, em 13 de outubro de 2019, passou a ser a Santa Dulce dos Pobres. A participação efetiva de Maria Rita na obra social fundada pela freira baiana fez com que o Conselho de Administração das Obras Sociais Irmã Dulce a convocasse, em 1991, para assumir interinamente a direção dos trabalhos, face ao afastamento de Irmã Dulce por motivos de saúde. Em março de 1992, aberta a Carta-Testamento deixada pela religiosa, Maria Rita fez sua última vontade permanecendo à frente das Obras Sociais, após seu falecimento. Como superintendente da OSID, Maria Rita vem desenvolvendo um trabalho social que beneficia diariamente milhares de pessoas, entre idosos, pessoas com deficiência e com deformidades craniofaciais, pacientes oncológicos, crianças e adolescentes em situação de risco social, dependentes de substâncias psicoativas e pessoas em situação de rua.