Notícias

Prefeitura assina ordem de serviço para obras no Santuário de Irmã Dulce

Prefeitura assina ordem de serviço para obras no Santuário de Irmã Dulce

O vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis, assinou na manhã desta terça-feira (17) a ordem de serviço para a realização de obras no Santuário de Irmã Dulce, localizado na Avenida Dendezeiros do Bonfim. O documento foi assinado durante encontro com a superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), Maria Rita Pontes, e com o gestor de Infraestrutura da instituição, Jorge Eduardo Vaz. A medida contempla a reforma do velário, pintura da fachada do Santuário e troca de piso de sua área externa – num espaço de 3.200 metros quadrados. Durante o evento, o vice-prefeito confirmou ainda o apoio da prefeitura em intervenções futuras, a exemplo do mirante que dará acesso aos visitantes à escultura do Anjo Bom, instalada no alto da sede da OSID.

“Já temos orçamento e vou conclamar as parcerias necessárias junto ao poder público e com a OSID para que a gente possa fazer essas intervenções maiores”, anunciou Bruno. Segundo Jorge Eduardo, outras demandas também foram acolhidas pelo gestor municipal, como a aquisição de aparelhos de ar condicionado para o Santuário e adequações para o sistema de combate a incêndio. Para Maria Rita Pontes, a parceria chega em boa hora, pois visa atender a uma demanda crescente de visitantes do Brasil e do mundo: “Fomos pegos de surpresa este ano com a bela notícia da Canonização de Irmã Dulce, pois esperávamos o anúncio para 2020 ou 2021, e não estávamos preparados para receber um fluxo tão grande de visitantes. Precisamos acolher bem. A Bahia tem fama de terra hospitaleira, e Irmã Dulce também, pois sempre acolheu com amor”.

A cerimônia de Canonização de Irmã Dulce acontecerá no dia 13 de outubro, no Vaticano, às 10h (horário local), presidida pelo Papa Francisco. Oficialmente, ela passará a ser chamada de Santa Dulce dos Pobres e terá como data litúrgica o dia 13 de agosto. A freira, conhecida como o Anjo Bom da Bahia, se tornará a primeira santa de nosso tempo nascida no Brasil e sua canonização será a terceira mais rápida da história (27 anos após seu falecimento), atrás apenas do Papa João Paulo II (9 anos após sua morte) e de Madre Teresa de Calcutá (19 anos após o falecimento da religiosa). No dia 14 de outubro, também em Roma, haverá a primeira missa em honra da santa, às 10h, na Igreja Sant’Andrea della Valle. Já no dia 20 de outubro, em Salvador, acontecerá a primeira celebração no Brasil pela Canonização de Irmã Dulce, a partir das 12h30, na Arena Fonte Nova (abertura dos portões ao meio dia), com a expectativa de reunir 55 mil pessoas.