Notícias

CER IV é a primeira unidade da OSID a ocupar edificação doada em Patamares

CER IV é a primeira unidade da OSID a ocupar edificação doada em Patamares

A pequena Jade Fontana, de 2 anos, moradora do município baiano de Irajuba, foi a primeira paciente atendida nas novas instalações do Centro Especializado em Reabilitação (CER IV) Irmã Dulce, núcleo das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) que inaugura a expansão da instituição fundada por Santa Dulce para o bairro de Patamares. Futuramente, outros núcleos de saúde da OSID serão instalados no prédio de 7.161 metros quadrados com quatro pavimentos e dois anexos, construído em um terreno de mais de 12 mil metros quadrados na Avenida Tamburugy. Fruto de uma doação feita no ano passado à OSID por um empresário e sua família, a edificação simboliza novos horizontes para o legado do Anjo Bom do Brasil no acolhimento aos que mais precisam.

Uma missa celebrada pelo capelão das Obras Sociais, frei Mário Erky, na manhã de ontem (7), abençoou o espaço. A cerimônia contou com as presenças da superintendente da OSID, Maria Rita Pontes; da gestora de Saúde da instituição, Lucrécia Savernini; e da família de doadores. Estavam presentes ainda profissionais e religiosos das Obras Sociais. Lembrando que a atitude dos doadores “traz fé e esperança, por representar a ampliação das Obras num momento de tantas dificuldades”, Maria Rita disse que “esta doação irá se refletir em cada pessoa que for atendida no local, fazendo com que este gesto continue se multiplicando”.

Na ocasião, a família de doadores foi homenageada e presenteada com uma caixa de pergaminhos com frases de Santa Dulce, para dizer que os gestos de bondade vivificam o pensamento de fraternidade da Mãe dos Pobres. “Quando eu soube da doação desse prédio pensei: só pode ser um milagre. E ele chega pelas mãos de pessoas boas, tocadas em seu coração pelo amor de Santa Dulce”, disse Lucrécia Savernini ao entregar a lembrança: “Irmã Dulce disse que as portas da instituição não iriam se fechar. Ela apontou as oportunidades, e hoje o CER IV está aqui”.

Comentando a destinação da doação da família, um dos doadores enfatizou sua “felicidade” ao ver que o espaço “está sendo muito bem cuidado, melhor do que poderíamos imaginar. Quero ver crescendo bastante”, disse expressando sua gratidão e de seus familiares: “Nós só fizemos uma doação e vocês doam suas vidas, seu tempo, para tudo isso aqui”.

Após a bênção do local, a família visitou o espaço onde começa a ser instalado um anexo do Memorial Irmã Dulce. No centro, entre a imagem do Anjo Bom em tamanho real, e uma pequena escultura de Santa Dulce ao lado de Santo Antônio, seu padroeiro, um banner traz fotografias de Irmã Dulce e dos doadores. No texto de gratidão que narra a motivação da doação, há um trecho que diz: “Só poderia vir deste encontro e do Amor entre vocês, um milagre tão significativo, entre tantos milagres diários que acontecem para perpetuar o legado do Anjo Bom do Brasil! Como ela mesma dizia: Deus vos pague!”.

CER IV – Com a mudança para Patamares, o CER IV, núcleo da OSID que atende gratuitamente mais de 1.400 pacientes com deficiência por mês, passa a beneficiar também as populações carentes do entorno, que abrange o Bairro da Paz, São Cristóvão, Itapoan, São Rafael, Pau da Lima e Sussuarana. “Acho muito significativa a vinda do CER IV para este espaço, tendo como compromisso implantar o legado de Santa Dulce neste solo. Assumimos com amor esta grande responsabilidade”, reflete Rosinei Souza, líder da unidade.

Em suas novas instalações, o CER IV oferece os serviços de reabilitação física, intelectual e visual, sendo que o atendimento aos pacientes com deficiência auditiva ainda permanecerá na sede da OSID, no Largo de Roma. A estimativa é de concentrar cerca de 800 atendimentos mensais em Patamares, entre presenciais e teleatendimento, iniciadas já na inauguração das novas instalações. “O espaço é muito bom, arejado e amplo. Fico muito feliz que minha filha seja atendida aqui. Irmã Dulce pregou o amor ao próximo e deixou quem continuasse a fazer o mesmo”, disse Zenilza Fontana, mãe de Jade, a primeira paciente desta nova etapa.

No edifício de Patamares, o CER IV funciona com 12 consultórios para atendimento presencial e nove cabines de teleatendimento, onde atuam, em cada turno, 25 profissionais da equipe multidisciplinar, formada por médicos, psicólogos, fisioterapeutas e assistentes sociais, entre outros. O horário de funcionamento é de segunda à sexta-feira, das 7h às 18h, com consultas com hora marcada. O agendamento é feito através do telefone: (71) 3310-1182.

 

Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível. Ao continuar a navegar no site, você concorda com esse uso. Para mais informações sobre como usamos cookies, veja nosso Aviso de Privacidade.