Notícias

Programação da festa em honra a Irmã Dulce começa segunda-feira

Programação da festa em honra a Irmã Dulce começa segunda-feira

O mês de agosto entra em cena com uma programação intensa dedicada a Irmã Dulce, que promete reunir milhares de fiéis e admiradores durante as homenagens à religiosa. A quarta edição da Festa em honra à Bem-Aventurada Dulce dos Pobres – um momento mais que especial neste ano em que também se comemora seu centenário de nascimento – será iniciada com um novenário, no dia 4 (segunda-feira) e prossegue até dia 12, sempre às 18h, no Santuário da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres (Largo de Roma). A cada dia a celebração terá um tema, um pregador e um grupo de homenageados, entre os quais unidades, voluntários e parceiros das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), além de congregações, irmandades e instituições baianas.

A festa tem como tema “No ano da Vida Consagrada e do Centenário da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, queremos com ela redescobrir a alegria de sermos Consagrados a Deus, para o serviço dos nossos irmãos e irmãs”. Como explica frei Vandeí Santana, reitor do Santuário da Bem-aventurada Dulce dos Pobres, “o objetivo é olhar e apresentar Dulce não só pelas suas obras, ou seja, pelo que ela fez, construiu e edificou, mas, sobretudo, pelo que ela era, de fato: religiosa, consagrada, mulher mística e contemplativa. Dulce era capaz de dar a vida pelo outro, porque, justamente, dotada de tão grande espiritualidade, pôde ver, contemplar e socorrer o Cristo sofredor na pessoa do irmão”.

Já no grande momento – o 13 de agosto – haverá um dia inteiro de comemorações. Entre os destaques está a Missa Solene, às 10h, no Santuário da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, que terá como celebrante o arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger. Outras celebrações ocorrerão ao longo da data oficial da festa litúrgica de Irmã Dulce, todas no santuário da beata, nos seguintes horários: 6h30 (Missa da Aurora, celebrada por Dom Tommaso Cascianelli), 8h30 (Missa dos Enfermos, por frei Mário Erky, capelão da OSID) e 17h (Missa dos Devotos, por frei Vandeí Santana, reitor do Santuário de Irmã Dulce). Já a Ciranda de Fé será às 14h, com padre Lázaro Muniz. Para encerrar a programação, uma procissão luminosa, com saída do santuário às 18h (logo após a missa das 17h), promete embelezar a Praça Irmã Dulce.

O 13  de agosto

Em 1933, Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes ingressou na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, no Convento de Nossa Senhora do Carmo, em São Cristóvão (Sergipe). Naquele mesmo ano, no dia 13 de agosto, com 19 anos de idade, ela recebeu o hábito e adotou, em homenagem à sua mãe, o nome de Irmã Dulce. Com sua beatificação, em maio de 2011, a religiosa recebeu o título de Bem-Aventurada Dulce dos Pobres e o dia 13 de agosto passou a ser também a data oficial da celebração de sua festa litúrgica.