Notícias

Sucesso marca primeira exibição oficial do filme "Irmã Dulce"

Sucesso marca primeira exibição oficial do filme

A pré-estreia do filme Irma Dulce, na noite desta segunda-feira, no UCI Orient Iguatemi, foi uma das mais concorridas dos últimos tempos na Bahia. A primeira exibição oficial do longa-metragem que conta a história da beata Dulce dos Pobres reuniu artistas, religiosos, parceiros e autoridades, entre os mais de 2.500 convidados que lotaram todas as 12 salas do complexo. No foyer, o público circulou ao lado de famosos, como a atriz Giulia Gam e o ator Marcos Frota, produtor associado da fita, ao som do belo repertório executado pela Orquestra Santo Antônio, formada por estudantes do CESA – o centro educacional de Irmã Dulce - e integrante do Neojibá (Núcleos Estaduais de Orquestras Infantis e Juvenis da Bahia).

Entre os espectadores que assistiram à sessão de pré-estreia na Sala 9, estavam as atrizes Bianca Comparato e Regina Braga, que interpretaram Irmã Dulce nas fases mais jovem e madura. Ambas fizeram questão de conferir o resultado do trabalho junto com o público. Elas se reuniram aos colegas de elenco presentes – entre eles, as atrizes Zezé Polessa, Malu Valle e os atores Amaurih Oliveira, Fábio Lago e Caco Monteiro -, ao diretor, Vicente Amorim, à produtora Iafa Britz, da Migdal Filmes, e Bruno Wainer, responsável pela distribuição da fita, para saudar os espectadores. “É uma noite especial, porque este foi um filme feito com muita dedicação por todas as pessoas envolvidas”, disse Iafa.

Feliz com o resultado do trabalho, Vicente Amorim ressaltou o empenho de toda a equipe, e dedicou o filme “aos filhos de Irmã Dulce, o povo baiano”: “Esta é uma história de amor ao próximo. E fizemos a única coisa que é possível fazer, quando se conta uma história tão extraordinária como a de Irmã Dulce, que é contá-la com amor e emoção”, disse o diretor. 

A superintendente da OSID, Maria Rita Pontes, sobrinha da beata, agradeceu ao arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, dom Murilo Krieger, presente à sessão, e a todos que apoiaram o projeto, e falou da alegria de poder ver uma obra desta dimensão para retratar, com sua verdade, toda a luta da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres em favor dos mais necessitados. “O filme foi aprovado pelas pessoas que conviveram com Irmã Dulce. Como disse Padre Fábio de Mello, espero que nos inspire a sermos pessoas melhores”.

Repercussão - A ampla repercussão do evento trouxe jornalistas de todo o país à capital baiana. Um grupo de repórteres e produtores de vários veículos esteve na OSID para conhecer o legado de Irmã Dulce. Recepcionados por Maria Rita Pontes, eles visitaram o Santuário, o Memorial e outras unidades das Obras. 

Desde ontem, Irmã Dulce começou a ser exibido em outras salas. Depois da pré-estreia no Recife, o filme será exibido hoje em sessões para convidados em três capitais: Fortaleza, Belém e Aracaju. Amanhã (13/11), a fita estreia em cinemas do Norte e Nordeste, e dia 27 será lançada no resto do país. Antes, a produção será promovida em São Paulo (dia 18/11), Rio de Janeiro (24), Brasília, Belo Horizonte e Porto Alegre (25) e Curitiba (26).