Notícias

Exposição interativa no Memorial Irmã Dulce traz concurso de diálogos

Exposição interativa no Memorial Irmã Dulce traz concurso de diálogos

Senhor do Bonfim, Nossa Senhora da Conceição, Santo Antônio, Nossa Senhora Aparecida e São Francisco de Assis são alguns dos santos representados nos 24 altares que compõem a exposição O Meio Ambiente Agradece e o Sagrado Abençoa, montada no Memorial Irmã Dulce (MID), das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), localizado no Largo de Roma. A mostra harmoniza símbolos de manifestações populares religiosas e conceitos de sustentabilidade, fazendo uma leitura atualizada do sagrado. A partir desta perspectiva, os santos de maior popularidade tomam assento em altares produzidos com caixas de papelão, garrafas pet e CDs, entre outros materiais recicláveis, que remetem à história de cada santo. A mostra fica aberta em visitação, com entrada franca, de terça a domingo, das 10h às 17h, até o dia 23 de agosto.

Criada pela equipe da Assessoria de Memória e Cultura das Obras Sociais Irmã Dulce, a exposição já nasceu afinada com o tema “museus para uma sociedade sustentável”, que marcou a 13ª edição da Semana Nacional de Museus, evento que o MID integra desde seu lançamento. A intenção de provocar uma reflexão cultural acerca da questão ambiental ganha, na exposição O Meio Ambiente Agradece e o Sagrado Abençoa, novas possibilidades a partir de sua abertura para a interatividade. “O público pode interferir propondo a inclusão de santos de sua devoção ainda não representados, tornando a exposição viva, em construção”, diz o museólogo Osvaldo Gouveia, assessor de Memória e Cultura da OSID.

Concurso – Com esta característica, a exposição foi ampliada a partir de uma nova escultura doada ao MID. A peça em papel machê, criação da artista plástica Neia Estevão, representa uma conversa entre Irmã Dulce e Santo Antônio, cada um com um menino no colo, cena que acabou inspirando o Memorial Irmã Dulce a lançar Conversa entre Amigos, um concurso muito original, dirigido aos visitantes da exposição. A ideia, diz Osvaldo, é escolher o diálogo mais criativo entre o santo e a beata: “O que será que eles estão conversando? Partimos dessa indagação para abrir mais um espaço de interatividade na exposição”, resume. Assim, após visitar a mostra, os espectadores poderão participar do concurso deixando sua sugestão de diálogo.

A proposta é bem aberta: com base na escultura, os visitantes podem criar uma boa conversa entre Santo Antônio e Irmã Dulce, ou entre os meninos que levam no colo ou, ainda, entre todos os personagens. Os diálogos escritos podem ser depositados numa caixa, montada ao lado da exposição, ou podem ser enviados para o e-mail memoria.cultura@irmadulce.org.br. Em agosto, uma comissão vai selecionar os melhores diálogos. Além de ganhar prêmios, as mais criativas conversas dos amigos, Dulce e Antônio, e de seus meninos, vão passar a compor a exposição.