Notícias

Com dez indicações, filme Irmã Dulce disputa hoje o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

Com dez indicações, filme Irmã Dulce disputa hoje o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, que este ano traz entre os finalistas o filme Irmã Dulce, com dez indicações, acontece hoje (dia 1º), em cerimônia no Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro (Cine Odeon), no Rio de Janeiro. O evento será transmitido ao vivo pelo canal fechado Brasil, a partir das 20h45. Uma das mais belas e emocionantes histórias de solidariedade, amor e serviço ao próximo já contadas nas telonas, Irmã Dulce está concorrendo nas categorias de melhor Atriz (Bianca Comparato, que viveu o Anjo Bom na fase jovem); Atriz Coadjuvante (Glória Pires, que interpretou Dulce Maria, a mãe de Irmã Dulce, e Zezé Polessa, que deu vida à irmã da religiosa, Dona Dulcinha); Direção de Fotografia (Gustavo Hadba); Direção de Arte (Daniel Flaksman); Figurino (Cris Kangussu); Maquiagem (Auri Mota); Efeito Visual (Robson Sartori); Roteiro Original (Anna Muylaert e L. G. Bayão) e Trilha Sonora Original (Fabiano Krieger e Lucas Marcier).

Reconhecida como uma das mais importantes premiações da sétima arte nacional, o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro possui um total de 26 categorias, sendo seus finalistas escolhidos por membros da Academia Brasileira de Cinema. Nessa 14ª edição da premiação, que homenageia as melhores produções do ano anterior, o filme Getúlio, de João Jardim, recebeu o maior número de indicações (14 no total), seguido por O Lobo atrás da Porta, de Fernando Coimbra, com 12 indicações. Irmã Dulce, de Vicente Amorim, e Tim Maia, de Mauro Lima, concorrem com dez indicações cada. Praia do Futuro, de Karim Aïnouz, vem logo em seguida, com sete indicações.

Irmã Dulce – Lançado em novembro de 2014, Irmã Dulce é o primeiro longa-metragem sobre a trajetória da freira baiana que dedicou sua vida aos pobres e doentes e fundou uma das maiores instituições filantrópicas do país. A cinebiografia gravada em Salvador reproduz momentos emblemáticos da caminhada de amor e serviço do Anjo Bom do Brasil, a exemplo da fundação das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID); do acidente entre um ônibus e um bonde no qual a religiosa salvou doze pessoas, e do encontro com o Papa João Paulo II, em 1980, quando a beata foi aclamada por uma multidão em Salvador.

No filme, as atrizes Sophia Brachmans, Bianca Comparato e Regina Braga dão vida à personagem principal. Artistas como Glória Pires, Irene Ravache, Zezé Polessa, Paulo Gracindo Júnior e Fábio Lago também integram o elenco. O longa-metragem é assinado por Iafa Britz, com direção de Vicente Amorim e roteiro de Anna Muylaert e L.G. Bayão. Irmã Dulce foi produzido pela Migdal Filmes, distribuído pela Downtown Filmes e Paris Filmes e tem coprodução da Globo Filmes, da Paramount e do Telecine.

A lista com todos os indicados ao GP do Cinema Brasileiro pode ser conferida no endereço:

http://academiabrasileiradecinema.com.br/finalistas-do-gp-do-cinema-do-brasileiro-2015/