Notícias

Centro de Convivência prestará orientações de saúde durante a Lavagem do Bonfim

Centro de Convivência prestará orientações de saúde durante a Lavagem do Bonfim

O Centro de Convivência Irmã Dulce dos Pobres promoverá no dia 15, das 9h às 11h, durante a Lavagem do Bonfim, uma campanha voltada à redução de danos à saúde. Com o tema “Para você ficar legal, beba água mineral”, a iniciativa integra as ações do Programa de Redução de Danos (PRD) da entidade e terá como público alvo pessoas que consomem bebidas alcoólicas. Durante a festa, profissionais da unidade irão distribuir, em troca de latinhas de alumínio vazias, copos de água mineral. O objetivo é conscientizar o público sobre os danos provocados pelo consumo abusivo do álcool e outras drogas. Os colaboradores estarão posicionados em frente ao Centro Médico Social Augusto Lopes Pontes (CMSALP), núcleo das Obras Sociais Irmã Dulce, no Largo de Roma.

Além do incentivo à ingestão da água, também serão distribuídos materiais informativos sobre saúde e prevenção, como orientações sobre uso e abuso de drogas e doenças sexualmente transmissíveis. As latinhas arrecadadas serão doadas à Cooperativa de Coleta Seletiva, Processamento de Plástico e Proteção Ambiental (Camapet), sendo que a ação conta também com o apoio da Empresa Baiana de Água e Saneamento (Embasa), que doou os copos de água mineral.

Localizado no Centro Histórico de Salvador, o Centro de Convivência Irmã Dulce dos Pobres foi idealizado pelas Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), em parceria com a Secretaria Estadual da Saúde (SESAB) e as Voluntárias Sociais da Bahia. A unidade tem como foco a assistência às pessoas em sofrimento psíquico e em vulnerabilidade social pertencentes ao território da Península Itapagipana e Centro Histórico, especialmente aos usuários de substâncias psicoativas (SPA’s), além do atendimento às famílias residentes no bairro e clientes referenciados pelo Sistema Único de Saúde. As atividades do núcleo têm como base o resgate e fortalecimento da cidadania; promoção de saúde e prevenção de doenças; incentivo à arte, cultura e educação; redução de riscos e danos do uso e abuso de SPA’s e doenças sexualmente transmissíveis; empoderamento social e a economia solidária associada à geração de renda.