Notícias

Unidade de Oncologia da OSID abre as portas para a população

Unidade de Oncologia da OSID abre as portas para a população

Um roteiro feito de tantas batalhas, preces, lágrimas, sorrisos e esperança ganhou um histórico e emocionante capítulo na manhã de 13 de maio de 2015, com a inauguração da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) Nossa Senhora de Fátima, das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID). “Estamos realizando um sonho acalentado por mais de uma década. É um dia de muita alegria para a instituição, mas também de muita responsabilidade, porque a partir de agora sabemos que a demanda tende a aumentar, com a chegada de um maior número de pacientes oncológicos. Nós não tememos o futuro, porque onde existe amor, união, solidariedade, perseverança, compromisso, obstinação e credibilidade, Deus provê e o povo ajuda”, declarou a superintendente da OSID, Maria Rita Pontes. Em seu discurso, Maria Rita ressaltou ainda que a nova unidade é “o melhor presente que poderíamos dar a Irmã Dulce no seu centenário de nascimento, e traduz a nossa vontade e capacidade de oferecer ao paciente SUS a assistência humanizada e de qualidade, mesmo quando os recursos financeiros são escassos”.

A família osidiana - profissionais, conselheiros, pacientes, voluntários, estudantes, moradores e religiosos – se uniu em coro à sociedade baiana para festejar a concretização de um sonho. Um desejo que se realizou de forma plena: ontem, já no evento de inauguração, os primeiros pacientes começaram a ser atendidos. “Achei a nova unidade de oncologia maravilhosa e sei que vai ajudar muita gente que não tem condição de fazer o tratamento. Aqui tem bons profissionais de saúde que tratam as pessoas muito bem. Foi no hospital fundado por Irmã Dulce que fui operada e hoje estou curada do câncer”, comentou emocionada a paciente Neide Batista, 77, que se curou de um câncer de mama e agora passará a fazer o acompanhamento na Unacon.

A cerimônia de inauguração do novo complexo contou ainda com as presenças, entre diversas autoridades, do ministro da Saúde, Arthur Chioro; do governador do Estado, Rui Costa; do secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas; do secretário municipal da Saúde, José Rodrigues Alves; do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo; do deputado federal Jorge Solla; do promotor de Justiça e coordenador do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Saúde (Cesau), do Ministério Público da Bahia, Rogério Queiroz; e do arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, além do presidente do Conselho de Administração da OSID, Ângelo Calmon de Sá, e demais representantes da comunidade osidiana, fiéis e admiradores da vida e obra de Irmã Dulce.

Com a chegada da Unacon, as Obras Sociais Irmã Dulce passam a disponibilizar, gratuitamente à população, tratamento completo contra o câncer, incluindo procedimentos de radioterapia e quimioterapia, consultas ambulatoriais e cirurgias no campo oncológico. Localizado na Avenida Luís Tarquínio (ao lado da sede da instituição), o novo complexo conta com uma estrutura que compreende 1.700 metros quadrados de área construída, 11 consultórios, 21 leitos e modernos aparelhos, e tem expectativa de atender, em sua capacidade plena, em torno de 4 mil pacientes por mês. Além de trazer o tratamento de radioterapia, a unidade possibilita o aumento do número de atendimentos do serviço de quimioterapia já disponibilizado na instituição, contribuindo significativamente para a redução das filas de espera por esses procedimentos na Bahia.

Credibilidade - Em seu discurso, o ministro Arthur Chioro destacou a estrutura das Obras Sociais Irmã Dulce e disse que se sente feliz de ver o projeto concretizado e ter "pelo menos um pouquinho" da sua vida associada à OSID. “Cada centavo que o Governo Federal, o Governo do Estado e a sociedade baiana contribuíram para que essa obra pudesse se transformar em realidade foi utilizado com todo o respeito à população e ao dinheiro público. É um exemplo, especialmente nesse momento que o país vive”, frisou o ministro. “Quero deixar aqui claro o compromisso do Ministério da Saúde de apoiar todo esse trabalho maravilhoso”, completou. O centro de oncologia foi erguido e equipado com recursos dos governos federal e estadual, além de doações.

Chioro também explicou durante seu pronunciamento que o câncer está se transformando progressivamente em um grande desafio da saúde pública tanto no Brasil como em todo o mundo. "Países que já fizeram a chamada transição demográfica, ou seja, que já completaram um ciclo forte de envelhecimento da sua população, para o qual nós estamos caminhando muito rapidamente; países que fizeram a chamada transição nutricional, saindo da desnutrição para uma má nutrição no campo da obesidade; e países que mudaram os hábitos de vida de uma maneira negativa, passam a ter o câncer como uma das principais causas de morte", disse o ministro, salientando que o câncer faz parte do segundo grupo de problemas de saúde que mais mata no Brasil, atrás apenas das doenças no aparelho cardiovascular. “Nosso país tem uma tarefa inadiável, de constituir uma rede de cuidado ao câncer e também trabalhar no campo da prevenção, da promoção da saúde e da formação de profissionais qualificados para cuidar bem desses casos”. 

O governador Rui Costa parabenizou toda a equipe da OSID, ressaltando a forma de atendimento diferenciada. "Além da estrutura, dos equipamentos; além da técnica, da ciência; do aprendizado de anos de dedicação à universidade, à pesquisa... Além disso tudo, as Obras Sociais têm algo que é diferencial no atendimento, que é a consciência de que cuidar da saúde das pessoas é, acima de tudo, transmitir afeto, carinho e sentimento de acolhimento ao outro ser humano. Isso faz toda diferença no atendimento à saúde”, disse o governador, que também garantiu o apoio do Governo do Estado à OSID para implantação de um curso de Medicina.

“A Unacon será referência para toda a Bahia. Vai preencher uma lacuna de atendimento que vem gerando filas em todo o estado, ampliando a assistência oncológica para o público da capital e de todo o interior baiano”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas. “A maior resposta é dada pelo povo, que procura os serviços da OSID; pelo governo, que confia, porque sabe que o dinheiro investido aqui será muito bem aplicado; e pelos resultados positivos. A sociedade e o governo confiam nas Obras, pois sabem que aqui o paciente vai ser tratado com muito carinho”, comentou Dom Murilo Krieger. Na ocasião, os convidados, emocionados, também assistiram a um vídeo que contou um pouco da história da construção do novo complexo. Com entusiasmo, as autoridades presentes também percorreram as instalações da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia Nossa Senhora de Fátima, conferindo áreas como consultórios e alas de tratamento de quimioterapia e radioterapia.