Notícias

Áreas de Ensino e Pesquisa da OSID serão contempladas com convênio entre Brasil e Portugal

Áreas de Ensino e Pesquisa da OSID serão contempladas com convênio entre Brasil e Portugal

A visita do Secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social de Portugal, Agostinho Branquinho, às Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), na manhã de sábado (26), culminou com uma proposição de parceria internacional com as áreas de Ensino em Saúde e Pesquisa Científica da instituição baiana, através de um convênio entre Brasil e Portugal. De acordo com o secretário, uma das presenças expressivas do XI Congresso Internacional das Misericórdias e do 25° Congresso Nacional das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, realizados entre os últimos dias 23 e 25, no hotel Pestana, a efetivação da parceria pode ocorrer até o fim do ano: “Estamos estudando a possibilidade de um intercâmbio entre a OSID e a Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. A presidente do Conselho Científico e Diretivo da faculdade é presidente de uma Santa Casa de Misericórdia e esteve nesse congresso das Misericórdias, o que permitiu criar os primeiros laços, e o governador Rui Costa impulsionou também esta tentativa de se concretizar o convênio. Vamos ver se até o fim de 2015 conseguiremos fechar esse intercâmbio”.

A notícia foi muito bem recebida pela superintendente da OSID, Maria Rita Pontes, que avaliou a importância da parceria para o desenvolvimento do legado da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres: "Para nós, foi uma grata alegria sermos contemplados com esse intercâmbio entre Brasil e Portugal, como resultado do XI Congresso Internacional das Misericórdias. Há tempos que temos esse sonho de fortalecer o ensino e a pesquisa aqui nas Obras Sociais Irmã Dulce. Esse será um grande passo para o crescimento da nossa obra, ainda mais no momento de crise que o setor filantrópico se encontra". Ressaltando o pioneirismo da OSID e sua importância para o país, o presidente da Confederação Internacional das Misericórdias (CIM), deputado Antonio Brito, que acompanhou o parlamentar português na visita à instituição, considera que “a proposição efetiva de convênio de cooperação mútua entre Brasil e Portugal e de entidades filantrópicas de Portugal com as Obras Sociais Irmã Dulce”, fechou o congresso “com chave de ouro”.

Visita – O Secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social de Portugal, Agostinho Branquinho, chegou às Obras Sociais Irmã Dulce às 9h30, ao lado da esposa Carla e juntamente com a cônsul de Portugal na Bahia, Nathalie Viegas, e o deputado Antonio Brito. Eles foram recebidos pela superintendente da OSID, Maria Rita Pontes, além do conselheiro Manoel Castro, gestores, líderes e profissionais da instituição, para conhecer um dos maiores complexos de saúde 100% SUS do país.

O roteiro começou pelo prédio do Centro de Acolhimento à Pessoa com Deficiência João Paulo II (CAPD), unidade da OSID que presta assistência integral a pessoas com múltiplas deficiências. Em tom muito cordial, o secretário português conversou com alguns moradores do centro e cumprimentou funcionários. Depois, a comitiva foi conhecer as modernas instalações da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) Nossa Senhora de Fátima, inaugurada este ano e que mensalmente atende a cerca de quatro mil pacientes oncológicos. A visita prosseguiu pelas enfermarias do Centro Geriátrico Júlia Magalhães, onde Agostinho pôde conhecer um pouco da rotina dos idosos na unidade. No Hospital Santo Antônio, além das enfermarias e do Centro de Tratamento Intensivo, os visitantes estiveram no Centro de Ensino e Pesquisa Professor Adib Jatene, espaço onde os estudantes da residência têm aulas teóricas, seminários e palestras.

A visita à sede das Obras incluiu ainda as enfermarias do Hospital da Criança e se encerrou no Santuário da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, onde o secretário fez uma breve reflexão diante do túmulo onde está abrigado o corpo de Irmã Dulce. “Nota-se que aqui existe o que há de mais importante no ser humano: sua capacidade de entrega para ajudar quem mais necessita. Trata-se de uma grande organização que, diariamente, acolhe milhares de pessoas nas várias áreas, incluindo Saúde e Assistência Social. Nota-se que aqui há muito amor, entrega e dedicação”, disse Agostinho Branquinho, antes de deixar a OSID.