Notícias

Serviço de Oftalmologia da OSID será ampliado com doação da Receita Federal

Serviço de Oftalmologia da OSID será  ampliado com doação da Receita Federal

O Serviço de Oftalmologia das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) vai passar por uma grande requalificação, com ampliação do atendimento e oferta de novos procedimentos. A reestruturação do setor será possível graças à doação da Receita Federal, que repassou para a instituição do Anjo Bom 18 equipamentos oftalmológicos avaliados em aproximadamente R$ 400 mil. O material doado foi resultado de uma ação da Inspetoria da Receita Federal do Aeroporto Internacional de Salvador, que apreendeu quatro toneladas de mercadorias provenientes de Miami, importadas irregularmente.

Entre os aparelhos recebidos pelas Obras estão o tomógrafo de coerência óptica e o retinógrafo, que irão permitir o tratamento de lesões oculares provocadas pelo diabetes e o acompanhamento da degeneração macular relacionada à idade. O Serviço ganhou também o yag-laser para procedimento de limpeza da lente intraocular após a cirurgia de catarata. “Sem dúvidas é um grande presente para a instituição. A doação chega em um excelente momento, em que iniciamos a Residência Médica em Oftalmologia da OSID”, comemorou o coordenador do Serviço, Bruno Castelo Branco.

“Não adianta a Receita Federal realizar apenas o trabalho de controle aduaneiro, é preciso destinar corretamente as mercadorias que são apreendidas”, explicou o inspetor-chefe da Inspetoria da Receita Federal do Aeroporto Internacional de Salvador, o auditor-fiscal Luiz Wilson Noronha. Para a superintendente das Obras Sociais, Maria Rita Pontes, a ampliação do Serviço de Oftalmologia é mais uma grande intercessão do Anjo Bom em prol dos seus pacientes. “Irmã Dulce, trabalhando, encontrou a Receita Federal como um grande parceiro”, disse Maria Rita durante a doação dos aparelhos, realizada no último dia 14, ocasião que reuniu também o médico Bruno Castelo Branco, a gestora de Saúde da OSID, Lucrécia Savernini, o líder de Engenharia Clínica e Transportes, João Salomão, e a coordenadora do Escritório de Gerenciamento de Projetos, Luciana Santos. Outros nove equipamentos oftalmológicos, também apreendidos na operação, foram doados para o Instituto de Cegos da Bahia.