A Caminho da
Canonização

A causa da Canonização de Irmã Dulce foi iniciada em janeiro de 2000. Com o início do processo, seus restos mortais, que desde 1992 (ano de seu falecimento) estavam na Igreja da Conceição da Praia, foram então transferidos para a Capela do Convento Santo Antônio, na sede das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), também em Salvador. A validação jurídica do virtual milagre presente no processo foi emitida pela Santa Sé em junho de 2003. Já em abril de 2009, o Papa Bento XVI reconheceu as virtudes heróicas da Serva de Deus Dulce Lopes Pontes, autorizando oficialmente a concessão do título de Venerável à freira baiana. O título foi o reconhecimento de que Irmã Dulce viveu, em grau heróico, as virtudes cristãs da Fé, Esperança e Caridade.

O voto favorável e unânime da Congregação para a Causa dos Santos, que levou ao título de Venerável, havia sido concedido em 2008 e anunciado em janeiro de 2009 pelo colégio de cardeais, bispos e teólogos após a análise da Positio – documento canônico misto de relato biográfico e das virtudes e resumo dos testemunhos do processo. Os teólogos que estudaram a vida e as obras de Irmã Dulce a definiram como a “Madre Teresa do Brasil”, pelas semelhanças do seu testemunho cristão com a Beata de Calcutá, sendo “um conforto para os pobres e um exame de consciência para os ricos”.

No dia 9 de junho de 2010 é realizada a exumação e transferência das relíquias (termo utilizado para designar o corpo ou parte do corpo dos beatos ou santos) da Venerável Dulce para sua capela definitiva, localizada na Igreja da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, situada ao lado da sede da OSID. A Capela das Relíquias foi construída na própria Igreja da Imaculada Conceição, erguida no local do antigo Cine Roma e do Círculo Operário da Bahia, construídos pela freira na década de 40.

Em outubro de 2010, a Congregação para a Causa dos Santos, através de voto favorável e unânime de seu colégio de cardeais e bispos, reconheceu a autenticidade de um milagre atribuído à Irmã Dulce, cumprindo, dessa forma, a penúltima etapa do processo de Canonização: estágio que levaria à beatificação da religiosa no ano seguinte. O anúncio foi feito no dia 27 de outubro de 2010 pelo então Arcebispo Primaz do Brasil, cardeal D. Geraldo Majella Agnelo, em coletiva realizada na sede das Obras Sociais Irmã Dulce, em Salvador.

O referido milagre ocorreu na cidade de Itabaiana, em Sergipe, quando, após dar à luz a seu segundo filho, Gabriel, Claudia Cristina dos Santos sofreu uma forte hemorragia, durante 18 horas, tendo sido submetida a três cirurgias na Maternidade São José. Diante da gravidade do quadro, o obstetra Antônio Cardoso avisou a família que apenas “uma ajuda divina” poderia salvar a vida de Cláudia. Em desespero, a família da miraculada chamou o padre José Almí para ministrar a unção dos enfermos. O padre, no entanto, decidiu fazer uma corrente de oração pedindo a intercessão de Irmã Dulce e deu a Cláudia uma pequena relíquia da Bem-Aventurada. A hemorragia cessou subitamente.

O caso de Cláudia foi analisado por dez peritos médicos brasileiros e seis italianos. Segundo o médico Sandro Barral, um dos integrantes da comissão científica que analisou o milagre, “ninguém conseguiu explicar o porquê daquela melhora, de forma tão rápida, numa condição tão adversa”. O milagre passou por três etapas de avaliação: uma reunião com peritos médicos (que deram o aval científico), com teólogos, e, finalmente, a aprovação final do colégio cardinalício, tendo sua autenticidade reconhecida de forma unânime em todos os estágios.

Já no dia 10 de dezembro de 2010, o Papa Bento XVI autoriza então a promulgação do decreto do milagre que transformava a Venerável Dulce em Beata, ou Bem-Aventurada. A autorização foi dada pelo pontífice ao prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, Cardeal Angelo Amato, em audiência privada no Vaticano.

Com o reconhecimento final do Papa, abriu-se caminho então para a realização da Cerimônia de Beatificação de Irmã Dulce, evento ocorrido no dia 22 de maio de 2011, em Salvador. Na ocasião, a freira baiana passou a ser reconhecida com o título de "Bem-Aventurada Dulce dos Pobres", tendo o dia 13 de agosto como data oficial de celebração de sua festa litúrgica.

Atualmente, Irmã Dulce está em processo final de Canonização, etapa que teve início em dezembro de 2010, a partir do decreto papal. Para a canonização é necessária a aprovação de um novo milagre atribuído à intercessão do beato. Contudo, essa nova graça, para ser analisada pelo Vaticano como potencial milagre de sua santificação ou canonização, precisará ter ocorrido após o dia 11 de dezembro de 2010 – data da promulgação do decreto papal sobre o primeiro milagre. No momento da canonização, o Santo Padre, em virtude da sua infalibilidade, declara que o beato está entre os santos do céu e inscreve seu nome na lista oficial (cânon) dos Santos da Igreja.

  • 12 JUN

    A Arquidiocese de Salvador publicou edital onde Dom Geraldo Majella Agnelo, cardeal arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, solicita a todos os fiéis que comuniquem, diretamente ou através da comissão para a Causa da Beatificação, todas as notícias aos quais se possam colher elementos favoráveis ou contrários à fama de santidade de Irmã Dulce, devendo-se recolher, também, todos os escritos a ela atribuídos.

    13 AGO

    O frei italiano Paolo Lombardo foi convidado a ser o postulador da Causa.

    14 AGO

    A Congregação para a Causa dos Santos publicou edital concedendo o "Nihil Obstat", documento onde a Santa Sé decreta não existir impedimento para a introdução da Causa.

    28 SET

    Foi realizada a 1ª reunião da Comissão Pró-Beatificação para tratar da arrecadação de fundos para o Processo.

  • 17 JAN

    Foi realizada a abertura do Processo Canônico sobre a vida, virtudes e fama de santidade de Irmã Dulce, realizada na Catedral Basílica de Salvador, quando foi instalado o Tribunal Eclesiástico, presidido pelo cardeal arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Geraldo Majella Agnelo, que constituiu a comissão histórica, responsável pela busca e preparação de todos os documentos que se referem à pessoa, às virtudes e as obras da Serva de Deus.

    26 MAI

    Os restos mortais de Irmã Dulce foram transladados da Igreja da Conceição da Praia, onde foi sepultada, para a Capela do Convento Santo Antônio.

    SET

    Foi apresentado o estudo preliminar de arquitetura do Santuário de Irmã Dulce, a Igreja da Imaculada Conceição da Mãe de Deus. A construção da Igreja atende a uma recomendação do Vaticano, no sentido de que os candidatos a beato e a santo tenham um espaço de devoção, sendo a garantia de permanência e sobrevivência da espiritualidade e da manutenção do carisma de Irmã Dulce.

  • 22 FEV

    O Tribunal Eclesiástico recebeu o relato de um milagre alcançado por intercessão de Irmã Dulce. O caso foi avaliado pela equipe médica do Hospital Santo Antônio e passou a ser estudado com os rigores exigidos.

    8 MAI

    O governo do Estado da Bahia sancionou lei cedendo o prédio do Círculo Operário da Bahia às Obras Sociais Irmã Dulce para abrigar, em parte da edificação, a Igreja da Imaculada Conceição da Mãe de Deus.

    18 MAI

    A Comissão Histórica entregou ao Tribunal Eclesiástico o resultado das pesquisas realizadas.

    1 JUN

    Foi concluído o Processo Canônico Diocesano para a canonização da Serva de Deus, Dulce Lopes Pontes, quando houve uma cerimônia de encerramento na Catedral Basílica de Salvador, presidida pelo cardeal arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Geraldo Majella Agnelo.

    2 JUN

    Ocorreu a entrega dos trabalhos do Tribunal Eclesiástico na Congregação para a Causa dos Santos.

    7 NOV

    A Congregação para a Causa dos Santos reconheceu a validade jurídica da documentação apresentada e deu início à fase Romana da Causa.

  • 13 MAR

    Na passagem dos 10 anos da morte da Serva de Deus foi lançada a Campanha do Tijolinho, visando a arrecadação de fundos para a construção da Igreja da Imaculada Conceição da Mãe de Deus.

    JUN

    A Positio ficou pronta. Trata-se de um documento canônico, misto de relato biográfico e das virtudes e resumo dos testemunhos do processo que atestam as ações virtuosas de Irmã Dulce.

    27 DEZ

    Foi lançado o livro "Sementes de Amor - A Sabedoria de Irmã Dulce em 85 Pensamentos", na Fundação Casa de Jorge Amado.

  • 15 JAN

    O Tribunal Eclesiástico foi instalado para o estudo do caso do possível milagre atribuído a Irmã Dulce.

    MAI

    O então governador de São Paulo, José Serra, entrega ao representante do Papa Bento XVI, em visita ao Brasil para a Canonização de Frei Galvão, em São Paulo, carta solicitando a Beatificação de Irmã Dulce.

    13 MAI

    Foi lançada a biografia "Irmã Dulce, o Anjo Bom da Bahia", escrita por Gaetano Passarelli, em evento no Museu Carlos Costa Pinto. Formado em teologia na tradição da Igreja Católica Bizantina e especialista em História, Filologia e Liturgia Bizantinas e Paleografia Grega, o italiano Gaetano Passarelli é autor de várias biografias de santos católicos e elabora Positios para a Congregação para a Causa dos Santos, no Vaticano.

    JUN

    O Vaticano reconheceu juridicamente a validade de um possível milagre ocorrido por intercessão de Irmã Dulce.

    OUT

    A Congregação para Causa dos Santos do Vaticano recebeu a Positio da Serva de Deus.

    DEZ

    Monsenhor Saraiva Martins, prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, visitou as Obras Sociais Irmã Dulce.

  • 20 JAN

    A Congregação para a Causa dos Santos anunciou voto favorável e unânime, de seu colégio de cardeais, bispos e teólogos, das virtudes heróicas da Serva de Deus Dulce Lopes Pontes. Os votos serão transmitidos ao Papa Bento XVI que poderá conceder a Irmã Dulce o título de Venerável. O anúncio foi transmitido no Brasil pelo arcebispo D. Geraldo Majella Agnelo e o decreto será publicado logo após a assinatura de Sua Santidade. O título é o reconhecimento de que Irmã Dulce viveu em grau heróico as virtudes cristãs da fé, esperança e caridade e permite que a causa de Beatificação cumpra sua última etapa: a confirmação do milagre que deve passar pela última análise até o final deste ano.

    3 ABR

    O Papa Bento XVI reconheceu as virtudes heróicas da Serva de Deus Dulce Lopes Pontes, autorizando oficialmente a concessão do título de Venerável à freira baiana. O reconhecimento foi comunicado pelo próprio Papa ao prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, o arcebispo Ângelo Amato. O título é o reconhecimento de que Irmã Dulce viveu, em grau heróico, as virtudes cristãs da fé, esperança e caridade.

  • 27 MAI

    As relíquias da Venerável Irmã Dulce foram retiradas do túmulo localizado na Capela do Convento Santo Antônio, onde estavam depositadas desde o ano de 2000 quando começou o Processo de Beatificação e Canonização, para os procedimentos de transladação para o túmulo definitivo na Igreja da Imaculada Conceição da Mãe de Deus.

    8 JUN

    Ocorreu a exposição pública das relíquias da Venerável Dulce, durante uma vigília na Igreja da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, que teve início, às 20h.

     

    9 JUN

    Foi celebrada missa solene, na Igreja da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, presidida pelo cardeal arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Geraldo Majella, às 10h, e logo após a missa as relíquias foram depositadas no túmulo definitivo, com a presença de grande público.

    27 OUT

    O cardeal Dom Geraldo Majella Agnelo, anuncia em entrevista coletiva à imprensa o voto favorável e unânime do colégio de cardeais e bispos da Congregação para a Causa dos Santos, a autenticidade de um milagre atribuído à Irmã Dulce, cumprindo, dessa forma, a última etapa do processo de beatificação da religiosa.

    10 DEZ

    O Papa Bento XVI autoriza a promulgação do decreto do milagre que transforma a Venerável Dulce em Beata, ou Bem-Aventurada. A autorização foi dada pelo pontífice ao prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, Cardeal Angelo Amato, em audiência privada no Vaticano.

    11 DEZ

    Um dia após o decreto papal, a fase de canonização do processo foi iniciada. Isto significa que qualquer graça ocorrida a partir desta data pode vir a ser analisada pelo Vaticano como o potencial milagre de sua santificação ou canonização.

  • 22 MAI

    É realizada a Cerimônia de Beatificação de Irmã Dulce. A histórica celebração, que coroou a primeira beata nascida na Bahia, reuniu mais de 70 mil pessoas no Parque de Exposições de Salvador. Após 11 anos de espera, a freira, conhecida por todos como o Anjo Bom do Brasil, passou a se chamar Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, tendo o dia 13 de agosto como data oficial de celebração de sua festa litúrgica.

     

Conheça Também

Vida de Irmã Dulce

Principais acontecimentos que marcaram a trajetória da freira baiana que dedicou sua vida aos pobres e doentes.

Santuário

Também conhecido como Igreja da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, o Santuário da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres fica ao lado da sede das Obras Sociais. Durante o mês de agosto, especialmente dia 13, o Santuário recebe milhares de fiéis para comemorar a festa litúrgica da Bem-Aventurada.

Memorial

Exposição permanente sobre o legado de amor e caridade da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, reunindo mais de 800 peças que ajudam a preservar e manter vivos os ideais da religiosa.

Programa de Rádio

Reflexões inspiradas nas lições de vida do Anjo Bom do Brasil. O programa Irmã Dulce Hoje vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 15h40 às 15h50, na Rádio Excelsior 840 AM.

Capelania

Um espaço religioso, sempre de portas abertas e capaz de dar suporte espiritual a quem mais necessita.

Tour Virtual

Um passeio pela memória do Anjo Bom do Brasil.

Comece a jogar agora
  • Cinco minutos com Deus e Irmã Dulce

    Seleção de trechos da Bíblia organizados em conjunto com pensamentos de Irmã Dulce, que levam à reflexão e à oração.

  • Irmã Dulce – O Anjo Bom da Bahia

    Narra a trajetória da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, que tinha como lema “Amar e Servir”, fazendo da própria existência um instrumento vivo da fé.

  • Irmã Dulce dos Pobres

    Biografia de Irmã Dulce escrita pela sobrinha da religiosa, Maria Rita Pontes, enfatiza os exemplos de bondade, caridade e amor ao próximo deixados pela Mãe dos Pobres.

  • Sementes de amor

    Reúne 85 pensamentos do Anjo Bom do Brasil sobre os mais variados temas da vida cotidiana, em uma verdadeira lição de fé e esperança.

« »

1 2 3 4

Informações de como adquirir essa publicação através do telefone (71) 3310-1426